O destino dos Apóstolos

Todos os apóstolos que andavam com Jesus morreram como mártires, com exceção de dois: 

Juda Iscariotes, que traiu Jesus e acabou se enforcando.

André: Foi crucificado em Ática, na Ásia Menor, numa cruz em forma de "X" que passou a ser chamada "Cruz de Santo André". Até exalar o último suspiro, continuou admoestando seus algozes. 

Bartolomeu: Pregou na Arábia, estendendo sua pregação até a Índia. Alguns afirmam que ele foi amarrado num saco e lançado ao mar, enquanto outros asseguram que ele foi esfolado vivo. 

Felipe: Alguns afirmam que terrivelmente apedrejado e outros afirmam que foi enforcado num pilar do templo, em Hierápolis. 

João: Irmão de Tiago, morreu aos 100 anos de idade, sendo o único dos apóstolos que teve morte natural. Segundo a tradição, ele foi lançado pelos inimigos num tacho de azeite fervendo, de onde saiu ileso. 

Lucas: Foi enforcado numa oliveira na Grécia. 

Marcos: Foi arrastado pelas ruas de Alexandria, no Egito, até expirar. 

Mateus: Foi ferido por uma estocada de lança ou espada nas costelas, na Etiópia. 

Paulo: Apedrejado e decapitado na via Óstia, em Roma, por ordem de Nero. 

Pedro: Morreu crucificado no ano 67 d.C., com a idade de 75 anos. A tradição conta que ele pediu que o crucificassem de cabeça para baixo, porque se considerava indigno de morrer como seu mestre, Jo 21:18,19. 

Tiago, o grande: Filho de Zebedeu, foi o primeiro dos apóstolos a morrer por sua fé. Foi decapitado a espada por ordem do rio Herodes Agripa I, por volta do ano 44 de nossa era. 

Tiago, o menor: Filho de Alfeu, foi jogado de um pináculo, ao se levantar, alguns afirmam que recebeu uma martelada no crânio, outros dizem que foi apedrejado até morrer. 

Tomé: Transpassado por uma flechada no peito, por um sacerdote pagão em Malipur, na Índia. 

Judas Tadeu: Irmão de Tiago, morreu cravado de flechas. 

Matias: Foi primeiro apedrejado e a seguir decapitado. 

Barnabé: Também foi apedrejado. Conta-se que os judeus de Salamina zombavam dele enquanto sucumbia.